Ricardo Araújo, Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais em Picos - Foto: Fabricio Sousa

O Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Picos realizará o cadastro para o Programa Garantia Safra até o dia 28 de novembro na sede do órgão. Após ter realizado o cadastro nas próprias comunidades, a pasta verificou que muitos agricultores estão com a ADAPI vencidas, e com isso, o próprio sindicato entra em contato com estes agricultores por telefone e solicita a documentação necessária.

De acordo com o presidente do sindicato do STTR em Picos, Ricardo Araújo, cerca de 75 comunidades rurais estão inseridas no programa 2017/2018, o que soma cerca de mais de dois mil agricultores relacionados ao sistema do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

Segundo o presidente do STTR, a documentação necessária para os agricultores renovarem o cadastro da ADAPI são: Identidade, CPF, Título de Eleitor, Contrato de Arrendamento ou Comodato Rural, caso seja proprietário da terra, ainda é preciso apresentar o ITR (Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural), CNIS (Cadastro Nacional de Informações Sociais) e o NIS (Número de Identificação Social).

Ricardo Araújo destaca ainda o recebimento do programa referente ao ano 2016-2017. Segundo ele, o estado está dividido em duas regiões: O Governo do Estado quitou recentemente as parcelas referente à região 1, mas no que diz respeito à região 2, na qual a macrorregião de Picos está inserida, ainda não há previsão para o pagamento da parte que compete ao Governo do Estado para a liberação das parcelas para os agricultores.

Ricardo Araújo destaca que os sindicatos da região e a federação estão se mobilando e cobrando o pagamento das parcelas junto ao governo. “Tanto os sindicatos como a federação está cobrando que o Governo do Estado possa pagar a contrapartida e cobrando a liberação do Governo Federal para que os agricultores possam ser beneficiados com esse programa”, pontua o presidente.