Deputado federal Assis Carvalho (PT) - Foto: Reprodução

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília, adiou o julgamento do deputado federal Assis Carvalho, que estava marcado para esta terça-feira (20/02), em Brasília. O julgamento foi adiado devido o pedido de vistas do processo do relator.

O deputado foi condenado em primeira instância por suposta irregularidades em licitações para a compra de medicamento quando foi secretário de saúde numa das três gestões de Wellington Dias.

O julgamento ainda não tem data marcada e os desembargadores do TRF1 vão decidir se mantêm a condenação ou anulam a decisão tomada pelo juiz federal de Teresina.

“Não há a possibilidade de condenação. Houve decisão monocrática no Piauí que a própria decisão me inocenta e depois me condena porque diz que não houve benefício pessoal… Depois vem um questionamento sobre licitação que não era eu que fazia.. Não há dúvidas de que o processo tem muitas falhas e de que a Justiça será feita. Nunca vou perder minha fé na Justiça e quero louvar a iniciativa do novo relator que quer conhecer melhor o processo”, afirmou Assis Carvalho.

Ainda de acordo com Assis Carvalho seria um absurdo haver a coordenação em segunda instância. “Qualquer pessoa que ler o processo não ver possibilidade, é até um absurdo e ainda que acontecesse temos tantos graus de recursos que iriamos recorrer a todos. Mas acreditamos que não iremos precisar disso por que essa denuncia não tem fundamento”, declara o deputado.

Se condenado, Assis Carvalho perderá o mandato, uma vez que, o julgamento foi no colegiado em segunda instância e dificilmente concorrerá às eleições de outubro desse ano.

Portal AZ