Início Destaque Após roubos constantes, professores compram câmeras de segurança para escola em Picos

Após roubos constantes, professores compram câmeras de segurança para escola em Picos

Somente neste mês de janeiro o local foi invadido três vezes

Escola Vidal de Freitas / Foto: Daniela Meneses

Após ter sido alvo de constantes roubos, 43 professores da Escola Estadual Vidal de Freitas, custearam duas câmeras de segurança. A iniciativa tem como objetivo barrar a ação de bandidos na unidade de ensino e identificar possíveis invasores.

Nesta madrugada (10) a escola da Rede Estadual de Ensino, foi alvo de ladrões pela terceira vez só este ano. No mês de dezembro, o local também foi invadido. A escola hoje comporta turmas do fundamental 2 e também do ensino médio, chegando a quase 700 alunos.

De acordo com a diretora da escola, Maria da Cruz Cardoso, esta já é a 5ª vez que entram no local para roubar. O crime sempre acontece durante a madrugada e os ladrões arrombam portas, quebram janelas para terem acesso às salas. Já foram levados, computadores, televisão, alimentos, centrais de ar, data-shows e vários outros equipamentos escolares.

A gestora fala que o sentimento de indignação toma conta da categoria de servidores da unidade de ensino, que atualmente não dispõe de muito material para trabalhar e todo computador utilizado, é levado para suas residências após o expediente.

Ela conta ainda que esta foi a primeira vez que uma perícia foi realizada no local, foram recolhidas impressões digitais e as imagens das câmeras de segurança foram repassadas à polícia. A secretaria da escola, sala de coordenação, salas de multimídia, onde há um kit de tecnologia, foram alvos dos ladrões. A diretora relata ainda que todo arquivo da escola foi perdido quando foram levados os computadores.

Diretora do Vidal de Freitas, Maria da Cruz Cardoso

A gestora da instituição disse que o acesso é facilitado porque a escola tem um muro muito baixo, ela conta que já foi feito um ofício solicitando à Secretaria de Educação do Estado, que aumentasse a altura do muro, mas até o momento nada foi feito.

O muro da escola é bastante baixo

Na segunda-feira passada, ladrões quebraram os vidros das janelas e uma proteção de madeira e levaram uma central de ar. Hoje (10) eles tentaram entrar arrombando uma porta, a grade de proteção da sala foi danificada, mas os invasores não conseguiram quebrar a porta e nada foi levado.

Após todos esses roubos, ninguém foi punido e o material levado, nunca foi recuperado. “A gente vem sofrendo com tudo isso, o sentimento é de indignação, porque nós temos uma escola muito boa, que constantemente é alvo de bandidos”, desabafa.

“Após o roubo de dezembro, todos os professores se reuniram para comprar algumas câmeras para a escola, por sinal ainda estamos pagando duas câmeras que custaram R$:1.585,00. Pagamos quinhentos reais e estamos com o restante ainda para pagar. São os professores que estão pagando, porque todos nós estamos indignados com essa situação”, relata Maria da cruz Cardoso.