Francisco das Chagas Pereira- FOTO: Fabricia Rivas

O Grupo Cultural Adimó não realizará o tradicional Concurso Beleza Negra em 2017 por carência de recursos financeiros. A atividade é uma das marcas do projeto e faria parte das comemorações pelo mês da Consciência Negra, cujo dia no país é celebrado no próximo dia 20 de novembro.

Mas mesmo sem a atividade principal, Francisco das Chagas Pereira, o Mano Chagas, coordenador do Adimó, informa que o grupo participará de atividades realizadas em escolas e em cidades vizinhas de forma coadjuvante para que o mês da Consciência Negra não passe em branco. “O grupo vai estar dando suporte a outras iniciativas, como colaborando com palestras, seminários e mesas redondas durante esse mês”, pontua.

Mano Chagas explica que para realizar um concurso desse porte, os gastos são muito grandes e giram em torno de R$ 4 mil. “Não tem como o grupo tentar bancar uma proposta, sendo que o grupo não tem condições econômicas e nem financeiras”, avalia.

Ao Grande Picos, Mano Chagas afirma ainda que Adimó trabalha na mobilização de escolas e universidades para que assumam a programação e as atividades que antecedem o Dia da Consciência Negra.