banner2

Parecia improvável
Após o rompimento do grupo político ligado ao deputado Nerinho (PTB) com o prefeito Walmir Lima (PT), o petista foi rápido e tratou de se recompor trazendo para sua base de sustentação os vereadores Renato Ibiapino e Valdívia Santos – ambos do PRP e ligados ao deputado estadual Pablo Santos (MDB).

Saiu no lucro
A ida dos vereadores ligados ao deputado Pablo Santos para a base governista saiu mais em conta do que o custo que o “palácio” vinha tendo com o grupo do deputado Nerinho. Enquanto os petebistas ocupavam quatro secretarias na gestão petista, os novos aliados indicaram apenas duas.

Coisas do passado
As divergências criadas entre o prefeito Walmir Lima e a vereadora Valdívia Santos na última campanha eleitoral agora fazem parte do passado. Nos últimos dias, a parlamentar indicou seu genro para ocupar a Secretaria Municipal de Serviços Públicos. Para Padre Walmir, parece que a parlamentar passou de líder dos fariseus a Maria Madalena. Já para a vereadora, o padre deixou de ser a besta do apocalipse e se transformou em Simão, o Cireneu.

Vereadora Valdívia Santos divulgou vídeo onde responde a ofensas de Padre Walmir durante campanha eleitoral – Imagem: Reprodução

De olho no excedente
A “Rádio Calçada” anunciou que petistas ligados ao vereador Wellington Dantas (PT) estão esperando um pouco de generosidade de Padre Walmir. Como existem duas secretarias ocupadas de forma interina, os seguidores do parlamentar estão sonhando acordados com pelo menos uma delas. Segundo uma fonte deste colunista, mesmo não tendo muita simpatia por parte do “palácio”, os companheiros que se consideram excluídos das decisões mais importantes da gestão estão de olhos brilhando para gerirem a pasta da Cultura. Será que dessa vez vai?

Vereador Wellington Dantas – Foto: Reprodução

Haja sabão
A sessão da Câmara Municipal de Picos da última quinta-feira (09) mais pareceu uma lavanderia com tanta roupa suja lavada por parte dos vereadores. Foi feito um resgate histórico de quem traiu mais na casa. E a quantidade de panos sujos era tanta que por pouco não faltou água e sabão na cidade.

Será que vão
O vereador Dedé Monteiro (PPS) e os progressistas Toinho de Chicá e Afonsinho, além de outras lideranças ligadas aos parlamentares, estiveram reunidos com o deputado Luciano Nunes (PSDB), candidato ao Governo do Estado. O tucano veio à cidade especificamente para se reunir com o grupo, que pelo visto vai pular do barco do governador Wellington Dias.

“P” da vida
O vereador Antonio Afonso Guimarães Júnior, o “Afonsinho”, anda “P” da vida com o governador Wellington Dias (PT). O motivo é que segundo o vereador, WD foi determinante na ida do grupo do deputado Pablo Santos para a base do prefeito Walmir Lima. O progressista afirmou que se ficar comprovada a participação de sua excelência na querela paroquial, os vereadores da legenda podem não votar no petista.

Vereador Afonsinho – Foto: Maria Moura

Rachou
Em Jaicós, o prefeito Ogivan da Silva Oliveira, mais conhecido como “Neném de Edite” (PSD), parece que não está mais falando a mesma língua do vice-prefeito Francisco de Lima Rodrigues, o “Branco” (PSDB). A parceria que parecia duradora, ao que tudo indica, chegou ao fim antes mesmo da metade do mandato. O que terá acontecido?

Missão árdua
Eis que em uma importante cidade do interior do Piauí a irmã de um ex-prefeito encara uma missão um tanto quanto difícil de se cumprir. A mulher tenta receber dividendos de alguns vereadores da cidade que foram contraídos durante a campanha eleitoral de 2016. Alguns parlamentares eleitos, inclusive, andam de cabeça baixa por aí.

Se cuida CREA
De acordo com um defensor do prefeito Walmir Lima, um grupo composto por vereadores picoenses, mais um outro ex-parlamentar e ainda um importante empresário local parecem estar dispostos inspecionar as obras de construção civil em Picos, função que cabe ao CREA – Conselho Regional de Engenharia e Agronomia. A afirmação foi feita após circular em grupos nas redes sociais fotos do grupo já citado vistoriando uma construção atribuída ao gestor petista. A pergunta que fica é a seguinte: Será que foram mesmo inspecionar a obra?


A Coluna Panorama é assinada pelo jornalista Assis Santos, formado em Rádio e TV pelo Instituto ComRadio do Brasil e Coordenador do Departamento de Jornalismo do Sistema de Comunicação de Picos – SCP.

banner2