Início Destaque Vacinação contra a Febre Aftosa no Piauí é comprometida por falta de...

Vacinação contra a Febre Aftosa no Piauí é comprometida por falta de estrutura da Adapi

Unidade de Picos recebeu 40 pessoas de Itainópolis para atendimento

O andamento da campanha de vacinação contra a febre aftosa no Piauí está sendo comprometido em vários municípios piauienses por falta de estrutura da Agência de Defesa Agropecuária do Piauí, é o que afirmam os funcionários do órgão.

A campanha teve início no dia primeiro deste mês e segundo o fiscal agropecuário da unidade de Picos, Francisco Esdra Sousa, os criadores de bovinos têm cumprido com o papel de vacinar o animal e certificar, porém, os funcionários da unidade de Picos não conseguem atendê-los por conta da estrutura desfasada da Adapi. Segundo ele, faltam computadores, impressoras e um sistema que funcione; os veículos estão sem manutenção e há um número reduzido de servidores.

Fiscal agropecuário da unidade de Picos, Francisco Esdra Sousa

Francisco Esdra Sousa falou ainda que muitos municípios da região de Picos estão com as unidades fechadas, sobrecarregando ainda mais a agência de Picos, que nesta manhã recebeu mais de 40 pessoas da cidade de Itainópolis para serem atendidas.

O fiscal agropecuário falou também que já foram emitidos vários documentos para o Governo do Estado, expondo as dificuldades enfrentadas nos vários municípios piauienses, mas nenhuma resposta foi obtida.

O técnico de fiscalização estadual da Adapi de Itainópolis, Raifranco Moura, disse que precisou vir até a cidade de Picos para realizar atividades que são fundamentais para esses 40 criadores que vieram. Ele disse que para receber, por exemplo, o Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar), que é um projeto do Banco do Nordeste, é necessário o criador ter em mãos um documento emitido pela Agência de Defesa Agropecuária.

“O pessoal agoniado para tirar os GTA (Guia de Trânsito Animal), para receberem os Pronaf do banco e fazer as certificações da vacina dessa campanha e eu resolvi trazer o pessoal para Picos para a USAV, aqui também só tem três computadores para atender vários municípios, mas foi a única solução que a gente arrumou para atender o pessoal de Itainópolis”, contou.

O funcionário disse ainda que as Unidade de Saúde Animal e Vegetal(USAV) das cidades de Vera Mendes, Geminiano, Monsenhor Hipólito e Sussuapara também foram fechadas e as que ainda estão funcionando, atendem ao público de forma deficiente.

CAMPANHA

A vacinação de bovinos e bubalinos segue até o dia 31 deste mês e a certificação se estende até o dia 15 de junho.

CONFIRA OS ÁUDIOS:

FRANCISCO ESDRA SOUSA-

RAIFRANCO MOURA-