banner2

O Estado do Piauí se vangloria por ter um dos menores índices de violência no País, mas um dado ainda é perturbador. O maior número de homicídios registrados nos últimos anos no estado – mais de 90% – são de pessoas que se declaram pardas ou negras. Segundo relatório dos indicadores de criminalidade no estado referente ao ano passado – feito pela Secretaria de Segurança Pública – revela que 78% dos homicídios violentos, as vítimas foram de pessoas pardas e 14% negros. Cerca de 8% eram brancas. (veja dados acima)

Os dados – que ajudam o governo do estado na definição de políticas públicas – foram divulgados na manhã desta terça-feira (8) durante entrevista coletiva.

O Piauí registrou queda no número de crimes violentos.

Antes 613 homicídios (2017) – agora 654 homicídios (2018) no estado – redução de 13,13%.

Em Teresina ocorreram 322 mortes em 2018, número um pouco maior que em 2017, quando foram registradas 319. Novembro foi o mês mais violento na capital com 42 mortes. Os bairros Pedra Mole e Santa Maria foram as áreas com maior incidência desses crimes. Em todo o estado foram contabilizados 613 crimes violentos letais intencionais.

Na estatística dos crimes violentos letais intencionais são considerados os homicídios dolosos, roubos seguidos de morte [latrocínio], lesão corporal seguido de morte, estupro seguido de morte, maus-tratos seguidos de morte e tortura seguido de morte.

“Levando em consideração os quatro anos de gestão houve uma redução de 2014 para 2018 em mais de 27%. Só na capital, os crimes violentos letais intencionais tiveram um leve aumento de 0,94 na capital e uma redução significativa de 13,3% no interior”, avalia o delegado João Marcelo, coordenador do Núcleo Central de Estatística e Análise Criminal (Nuceac).

O delegado ressalta que os crimes contra a vida em Teresina são um fenômeno urbano.

“Mais de 90% dos assassinatos em 2018 ocorreram na zona urbana, sendo 17 bairros concentram mais de 50% desses crimes como Santa Maria, Pedra Mole e São Pedro”, acrescenta o delegado.

Picos e Altos com menos assassinatos

Já no interior do Piauí, a estatística mostra que houve 291 crimes violentos letais intencionais, índice semelhante ao de 2014.

“Até 2017, o interior estava numa linha ascendente de assassinatos, mas a linha foi invertida e hoje chegamos a 291 crimes desse tipo no interior. Isso ocorreu, basicamente, por questões pontuais. O mês mais violento no interior foi junho. Já as cidades onde mais houve redução foram Picos e Altos”, revela João Marcelo.

Durante coletiva foram apresentados também dados de quantidade de drogas apreendidas [444, 91 kg], roubos [ 18.963], roubos de veículos [2.964].

 

Cidade Verde

banner2