No Piauí, os atendimentos em busca de informações sobre o Auxílio Brasil aumentaram em até 200% nos Centros de Referência da Assistência Social (CRASs). O programa federal, que substitui o Bolsa Família, está previsto para iniciar no próximo dia 17, com valor médio R$ 220 por família.

“Aumentou em 100 a 200% o volume de atendimento. Município que atendia 15 pessoas por dia, passou atender 90. Me relataram hoje essa situação em cidades como Nossa Senhora dos Remédios, Beneditinos, cidades na região de Picos. Esse aumento está ocorrendo em todo o país. A informação oficial que temos é que não precisa de cadastro novo. Quem recebe o Bolsa Família vai continuar recebendo o Auxílio Brasil normalmente”, explica Roberto Oliveira, que gerencia o programa no estado.


Fila em frente ao CRAS na cidade de Porto do Piauí (Foto: divulgação)

O receio de ficar sem o benefício, muitas vezes a única fonte de renda, tem feito piauienses ‘dormirem’ na filas. Outros tentam tirar vantagens cobrando para ‘guardar uma vaga’. No estado, o que se tem de concreto até o momento, é que cerca de 460 mil famílias cadastradas no Bolsa Família migrarão automaticamente para o Auxílio Brasil, sem necessidade de um novo cadastro.

“As pessoas estão com medo de perder o benefício; outras estão atrás de saber como vai cair o dinheiro. O pagamento será realizado pelo próprio cartão do Bolsa Família ou conta social digital e segue como nos meses anteriores. A gente está divulgando em todos os meios, pois infelizmente, tem gente indo dormir em fila e se aproveitando para ganhar dinheiro por uma informação que é gratuita”, alerta o gerente do programa no Piauí.


Fila no CRAS na cidade de Vera Mendes (Foto: divulgação)

Ele reforça que os piauienses que se enquadravam no Bolsa Família, mas por algum motivo não estavam recebendo o benefício, devem buscar um dos CRAS.

“Se encaixam no critério de renda de até R$ 200 por pessoa, se enquadra dentro do perfil do Auxílio Brasil e pode estar procurando o CRAS para concorrer a uma vaga no programa. Para qualquer família que tenha uma renda de até três salários mínimos ou meio salário mínimo por pessoa, pode fazer o Cadastro Único e participar de qualquer programa social”, esclarece Roberta Oliveira.

A metodologia de pagamento do Auxílio Brasil segue a mesma do Bolsa Família.

“No Piauí, 460 mil famílias do Bolsa Família vão receber. Esse número pode ser maior, mas ainda não sabemos quando, nem por estado, nem por município. Estamos aguardando o fechamento da folha de pagamento por parte do Governo Federal”, reitera.

Atualmente, Teresina conta com 19 Centros de Referência da Assistência Social (CRASs). Em todo o estado são 274.

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com