Início Destaque Presidente da SEP relata dificuldades financeiras do clube

Presidente da SEP relata dificuldades financeiras do clube

João Víctor

O presidente da Sociedade Esportiva de Picos (SEP), João Victor Lopes Pinheiro, falou sobre a situação atual do time e das dificuldades financeiras que vêm sendo enfrentadas por sua equipe, e afirma ainda que busca parceria com o poder público municipal para ajudar nos custeios das despesas do time durante a participação em campeonatos.

A diretoria do clube vem sendo cobrada pela torcida picoense quanto à transparência dos investimentos de recursos do time, haja vista que, com a vitória sobre o Atlético-AC na última quarta-feira (17), vai receber uma cota de R$ 675 mil por chegar à segunda fase da Copa do Brasil, considerando também que o time picoense já havia garantido cerca de R$ 560 mil pela participação na primeira fase do campeonato, totalizando R$:1.235.000,000 (um milhão e duzentos de trinta e cinco mil reais) para os cofres do clube. Entretanto, João Victor Lopes afirma que sem o apoio da Prefeitura Municipal de Picos, e levando em conta as dívidas que o clube precisa pagar, ainda enfrentarão muitas dificuldades financeiras até o final do torneio.

O presidente do Zangão informou que do valor total das cotas a serem recebidas da Copa do Brasil, há um desconto de 10% do montante; que há despesas com a arbitragem e a premiação dos atletas, que equivale a aproximadamente R$123 mil reais; além de ter custos altos para manter dois alojamentos, supermercado e para pagar dívidas diárias.

“Não se fala isso. Não se fala que o custo de viagem e hospedagem do Piauiense custou R$ 64 mil reais. Então, dentro de todos esses gastos, o pessoal só fala no montante, não se fala no que vem sendo debitado.”, pontuou.

O dirigente afirma que, anteriormente, a prefeitura investia cerca de R$:500 mil reais no clube, para disputar apenas o campeonato Estadual, e, além disso, auxiliava nos custos de viagens, hospedagens e alimentação. Hoje, ele afirma que o tem buscado independência, mas que são muitas as dificuldades.

“A SEP deve à Receita Federal R$ 97 mil reais, com dívidas de 1993, 1994. E de lá pra cá só se somando juros. A SEP deve muitas dívidas trabalhistas, podendo ter todo o seu dinheiro bloqueado. A gente trabalha para que não seja. O setor jurídico tem alguns acordos, mas a qualquer momento podem ser quebrados e todo o montante pode ser bloqueado. O pessoal não sabe que a SEP é um clube devedor, é um clube que tem muitos problemas […]”, colocou.

João Victor Lopes comenta ainda que para montarem o time atual, tiveram que pegar dinheiro emprestado, e pede cautela aos torcedores na hora de repassarem informações ou criticarem a diretoria.

“Eu acho que tem que ter uma cautela, tem que ter paciência na hora de criticar, na hora de falar, e buscar respostas para entenderem o porquê de a gente fazer algumas colocações. É muito complicado de se fazer a SEP, é muito difícil de trabalhar da forma que está. A gente tá fazendo com o coração, com força de vontade, mas é muito complicado de se fazer com todas essas adversidades.”, concluiu.

O Clube entregou para a Câmara de vereadores de Picos uma planilha com todas as despesas do time, contando com uma nova parceria.

Além disso, a SEP está enfrentando também a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pelo direito de disputarem a partida contra o Boa Vista (Clube Carioca), no Estádio de Picos. Até o momento a CBF alterou o jogo para que aconteça no Estádio Albertão, em Teresina, alegando uma estrutura ruim do estádio picoense, que inclusive, já recebeu reformas.

CONFIRA A ENTREVISTA COM JOÃO VÍCTOR