Início Destaque “Junho Vermelho”: Hemocentro de Picos recebe doações através de agendamentos

“Junho Vermelho”: Hemocentro de Picos recebe doações através de agendamentos

Hemocentro Regional de Picos - Reprodução

A Campanha Junho Vermelho é alusiva ao mês em que se comemora o Dia Mundial do Doador -14 de junho. A ação é realizada com o objetivo de aumentar o número de doações voluntárias nos hemocentros.

Para falar sobre o assunto, a nossa equipe conversou com a assistente social do Hemocentro Regional de Picos, Socorro Leite, que falou que por conta da pandemia do novo coronavírus,  o número de doações caiu consideravelmente.

A profissional explica que o centro recebe os doadores por meio de agendamentos feitos através dos telefones do órgão -3421-0704 / 89 9 8801-1717. O local passa, rotineiramente, por uma desinfecção para resguardar tantos os funcionários que atuam no espaço, quanto os voluntários. Normas de segurança sanitária como uso da máscara, álcool em gel e distanciamento, também são estabelecidos. .

“O estoque está baixo. Nós estamos litando para manter o estoque, mas os doadores estão receosos de vir. Nós contamos com a ajuda de muitos doadores que estão vindo, tanto de reposição, como os voluntários, mas nós ainda estamos com o estoque baixo”, disse Socorro Leite.

Para fazer a doação de sangue, é necessário levar um documento com foto e é importante que o voluntário não tenha sintomas gripais.

Requisitos básicos

  • » Estar em boas condições de saúde.
  • » Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos, precisamde autorização).
  • » Pesar no mínimo 50kg.
  • » Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas).
  • » Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação).
  • » Apresentar documento original com foto recente, que permita a identificação do candidato, emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social, Carteira Nacional de Habilitação e RNE-Registro Nacional de Estrangeiro*).

CONFIRA O CONTEÚDO DA ENTREVISTA EM PODCAST