Ciro Gomes - Foto: Reprodução
Ciro Gomes e o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, protocolaram nesta quarta-feira 22/IV um pedido de impeachment contra Jair Bolsonaro por sua participação nos atos golpistas do último domingo.

Agora, 24 pedidos de impeachment de Bolsonaro estão na mesa do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

No documento apresentado, Ciro e Lupi acusam Bolsonaro de cometer crime de responsabilidade por ter incentivado protestos autoritários contra os poderes Legislativo e Judiciário.

Segundo o pedido, “a incitação de manifestação contra os Poderes constituídos, a presença, apoio e endosso do presidente da República a pedidos de ruptura da ordem constitucional, do fechamento do Congresso Nacional e do STF” e a adoção de atos institucionais autoritários são uma “afronta ao princípio da separação dos Poderes, sendo, portanto, crimes de responsabilidade”.

O texto sustenta também que Bolsonaro descumpriu orientações da OMS, do Ministério da Saúde e normas de estados e municípios sobre o combate ao novo coronavírus.

“As atitudes mesquinhas do denunciado resguardam apenas os interesses escusos do capital, no que se olvida que a fatura da pandemia da Covid-19 não pode ser paga com vidas alheias, em patente desrespeito a direitos individuais e sociais”, disparam Ciro e Lupi no texto.

Fonte: Conversa Afiada