Prefeito Walmir Lima - Foto: Reprodução

No paredão
O Big Fone da política picoense anunciou que algumas lideranças que compõem a base aliada do prefeito Padre Walmir Lima (PT) murmuraram uma espécie de pressão para que o petista decline da pré-candidatura da jornalista Maria Santana e abrace o candidato das alturas à sucessão municipal, mas parece que até agora faltou alguém com coragem para fazer o pleito pessoalmente.

Chama a “Força”!
O “Big Fone” também detalhou que alguns integrantes do grupo de lideranças consideram que a missão é um tanto quanto espinhosa e que por isso talvez a tarefa necessite das habilidades da “Força Oculta”.

Contentes
A mudança de relator do processo que pede a cassação do mandato de Padre Walmir Lima (PT) e do seu vice Edilson Carvalho (PTB), no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TER-PI), bem como a indefinição na data de julgamento deixaram o núcleo duro do petista mais alegre do que quem acerta a “Mega da Virada” sozinho.

Balde de água fria
Já para os oposicionistas a notícia caiu como um balde água fria. Os mais experientes já previam que isso pudesse acontecer, mas a turma que solta os foguetes tinha esperança de que o padre limparia as gavetas e desceria as escadas do palácio a procura de uma paróquia para comandar.

O que é isso, companheiros?
A Câmara Municipal de Picos rejeitou nesta quarta-feira (14) um projeto de lei de autoria do vereador José Luís de Carvalho (PTB) propondo o fim da prova de conhecimento aplicada aos candidatos ao Conselho Tutelar. Após amargar a derrota, o parlamentar reconheceu o que quase toda a população picoense já tem ciência. O abençoado disse, no entanto, que já votou em projetos de concessão de título de cidadania picoense para quem nunca prestou serviço à cidade. Pelo desabafo do petebista, faltou camaradagem da bancada da situação que votou contra a proposta.

Vereador José Luís de Carvalho

Sessão relâmpago
Após a votação das matérias da ordem do dia da sessão ordinária da Câmara Municipal de Picos realizada nesta quarta-feira (14), o presidente da Casa, vereador Hugo Victor (MDB), encerrou os trabalhos com a frase de sempre: “Não havendo mais nada a tratar, declaro encerrada a presente sessão”. Mesmo assim os vereadores Afonsinho (Progressistas) e Irmão Zé Luís (PTB) ficaram no plenário discutindo o propalado projeto que previa o fim da prova de conhecimento para o cargo de conselheiro tutelar. Pois não é que o vereador progressista repetiu a mesma frase que já havia sido dita pelo presidente. Foi uma sessão relâmpago e sem abertura!

Vereador Afonsinho

Tem porca
No mês de outubro haverá eleição unificada para conselheiro tutelar. No município de Picos, os candidatos que passaram na peneira da comissão eleitoral já estão na caça ao voto. Tem alguns que estão contando como certa a vitória nas urnas, mas estão esquecendo que na disputa tem uma leitoazinha com as presas de fora já no ponto para garfar concorrentes sem voto.

Psol presente
Em pelo menos dois municípios da região de Picos o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) terá candidatos a prefeito. Em Geminiano, o servidor público Edmundo Galvão mais uma vez vai disputar o cargo. E em Bocaina caberá ao militante Aurino João de Barros enfrentar os grupos tradicionais.

Se aquecendo
Segundo uma liderança política de Santana do Piauí, o ex-prefeito Valdenilson Dias está disposto a reconquistar o comando do município na eleição do ano que vem. De acordo com essa mesma fonte, o ex-mandatário está tentando convencer o médico Antonio Rocha a transferir o domicílio eleitoral e ser seu companheiro de chapa.

Será que topa?
O médico Antonio Rocha trabalha no município santanense há vários anos e construiu muitas amizades por aquelas bandas. Ele disputou a prefeitura do município de Sussuapara nos pleitos de 2008 e 2012, mas não obteve êxito em nenhuma das oportunidades.