Início Destaque Gil Paraibano critica atual gestão e reafirma pré-candidatura a prefeito de Picos

Gil Paraibano critica atual gestão e reafirma pré-candidatura a prefeito de Picos

Gil Paraibano - Foto: Reprodução

O ex-prefeito Gil Marques de Medeiros (Progressistas) garantiu à reportagem do Portal Grande Picos que é pré-candidato a prefeito nas eleições municipais de 2020. A afirmação do ex-gestor se deu em resposta a comentários surgidos no meio político local dando conta de uma possível desistência de Paraibano da disputa no pleito vindouro.

Gil negou essa possibilidade e reafirmou um compromisso que, segundo ele, firmou com o grupo liderado pelo ex-prefeito Zé Neri (PTB), de marcharem juntos no embate eleitoral no ano que vem.

“Estão antecipando o processo, a eleição só será no ano que vem, o atual prefeito deveria se preocupar em administrar o município e deixar a política para a época certa. Sou pré-candidato a prefeito sim, não sei de onde veio essa história. Venho conversando com Zé Neri e temos um entendimento que vamos estar juntos para recuperar essa cidade que está acabada”, salientou.

Segundo o ex-gestor, a cidade está sem comando, virando “uma verdadeira capoeira”, alfinetou paraibano.

“A exploração que a prefeitura de Picos está fazendo ao povo não é cabível, é multa, é cobrança de tudo. É proibindo que as vans entrem na cidade para trazer as pessoas para comprar nos comércios, procurar serviços de saúde nas clínicas, e isso impede o progresso”, pontuou.

Sobre a especulação que foi ventilada de uma possível candidatura da deputada Belê Medeiros, de compor como candidata a vice em uma possível chapa encabeçada pelo grupo governista, ele garantiu que desconhece a notícia. “Não faz sentido, ela é do Progressistas, isso não passou de boato, nunca houve conversa neste sentido”, declarou.

Em relação aos vereadores que foram eleitos pela coligação “Pra Cuidar da Nossa Gente”, José Rinaldo Cabral Filho, o Rinaldinho e Antônio Afonso Guimarães Júnior, Afonsinho; que pertencem ao Progressistas, mas aderiram a administração do prefeito Padre Walmir Liam (PT), Gil disse que é um assunto que cabe ao partido, mas, no entanto, ele defende a expulsão dos dois. “São gente boa, eles foram para lá por secretarias, para eles está bom. É uma pena que eles por qualquer coisa já mudam de lado, mas o eleitor está vendo e vai tomar suas decisões no voto para vereador. Eu entendo que quem não é partidário deve ser expulso”, finalizou.

O ex-mandatário comentou ainda que acredita que no momento das definições, outras força políticas que se articulam como terceira via, irão se unir ao PTB e Progressistas na disputa pelo Palácio Coelho Rodrigues.

CONFIRA A ENTREVISTA COM GIL PARAIBANO