Vista panorâmica da cidade de Picos - Foto: Juscel Reis

Fome alta

Embora não assumam publicamente, os deputados estaduais da cidade de Picos travam uma verdadeira briga de foice pelas indicações de nomes para ocupar cargos em órgãos do Estado aqui no município. E além dos parlamentares da cidade, ainda existem lideranças que deram meia dúzia de votos a deputados de outras regiões e agora almejam pelo menos a raspa do taxo. O problema é que, segundo um certo comentarista, com a fome que os caciques estão, é muito difícil até isso sobrar.

Mexeu no calo
O deputado estadual Pablo Santos (MDB) não está nem um pouco satisfeito com as declarações do deputado Nerinho (PTB), que defendeu que os cargos de direção dos hospitais regionais sejam ocupados por técnicos. Apesar do petebista não ter feito referências, o emedebista entendeu que a afirmação poder sido uma crítica à atual diretora do Hospital Regional Justino Luz, a médica Patrícia Batista, que é ligada politicamente a Pablo.

Pablo Santos – Foto: Reprodução

Histórias de ex-prefeito
Um ex-prefeito de Picos contou que certa vez esteve em uma oficina da cidade no momento em que por lá apareceu um vereador com um caderno de anotações na mão, segundo ele, o parlamentar mais parecia um fiscal da Controladoria Geral da União. É que o vereador queria fazer o levantamento de alguns veículos pertencentes ao município que se encontravam no local há meses para serem consertados. A intenção do parlamentar seria fazer uma denúncia ao Ministério Público sobre o sucateamento dos automóveis. Mas, como na política a regra básica é a conveniência, o ex-mandatário disse que coincidentemente estava na mesma oficina e de novo chegou o referido legislador, só que desta vez o objetivo da visita não era fiscalizar, mas sim cobrar pressa no conserto de um dos carros que fazem parte da frota da pasta que ele passou a ocupar.

Barrada no baile
Segundo uma fonte bem próxima do Partido dos Trabalhadores em Picos, a secretária municipal do Meio Ambiente, Maria Santana, teve seu ingresso na legenda negado. Será mesmo que a “Senhora do Destino” não passou na peneira dos petistas?

Secretária Maria Santana

O revoltado
Um petista picoense – daqueles ranzinzas de raiz – não anda nem um pouco satisfeito com os caciques da sigla no município. O companheiro, que inclusive concorreu a uma cadeira na Câmara Municipal no pleito de 2016, garante que se o sobrinho do prefeito Walmir Lima, Raniele Lima, se filiar ao PT e for candidato a vereador na eleição vindoura, ele deixará a agremiação. Há quem garanta que o rapaz já pode começar a fazer as malas.

Aparências e nada mais
Alegando um possível ato de infidelidade partidária na eleição de 2018, o Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores solicitou a abertura de um processo disciplinar contra o prefeito de Picos, Padre José Walmir de Lima, e outras lideranças do PT picoense. Na lista dos infiéis consta praticamente todos os que fazem parte da intimidade do governo municipal. A coluna indagou a um integrante do partido sobre a possibilidade de expulsão do prefeito com seu núcleo duro dos quadros da legenda, e a resposta foi dada com outra pergunta: “Você já viu se expulsar de uma casa quem nela nunca adentrou?” Pois bem, o que será mesmo que ele quis dizer com isso?

Padre Walmir Lima – Foto: Reprodução

De braços Cruzados
O prefeito de Picos, Walmir Lima, resolveu exonerar alguns servidores que eram lotados no gabinete do vice-prefeito Edilson Carvalho (PTB), que há aproximadamente oito meses não sobe as escadas do Palácio Coelho Rodrigues para expediente. Resta saber qual foi o serviço desempenhado pelos servidores neste período, já que o vice não estava despachando.

Decididos
A direita picoense está disposta a defender o nome do empresário Júnior Nobre para a disputa da Prefeitura de Picos na eleição do ano que vem. Nobre tem se reunido frequentemente com os direitistas e pregado defesa à nova forma de fazer política defendida pelo grupo. Eles prometem gastar saliva e sola de sapato na busca de votos para o empresário.

De camarote
E por falar na direita picoense, o grupo está articulando uma grande carreata em defesa do presidente Jair Bolsonaro, prevista para o próximo domingo em Picos. O momento é bastante aguardado pelos militantes dos movimentos sociais. Alguns deles querem ver o número de participantes para fazer um comparativo com o manifesto contra o governo realizado no último dia 15, que mesmo debaixo de chuva teve a adesão de muitos populares contra o governo do chamado “Mito”.

Tira teima
Em Patos do Piauí o pleito do ano que vem promete ser acirrado. O atual prefeito Agenilson Dias (PSB), que detém muita força política no município, já está em seu segundo mandato é poderá concorrer novamente. Desta vez, ele deverá apresentar um nome para tentar emplacar como seu sucessor. Pela oposição, já é certo que o professor Joaquim Neto (PTB) será o principal concorrente. Segundo um político da cidade, o nome do professor está igual chiclete na boca do povo. E agora, será que o professor conquistará a vitória ou simplesmente vai ser mascado?

Joaquim Neto – Foto: Reprodução/CidadesNaNet

Novo Amor
Conhecido por múltiplos e variados amores, dizem que a “Força Oculta” dessa vez se apaixonou por um prestigiado vereadorzinho, deixando outros enciumados e preocupados com tamanha empolgação com o amor novinho. O clima entre ambos é de Beijinho, beijinho, pai, pai!

Bolsa de Apostas
O costume inglês de apostar em qualquer assunto, inclusive no nome dos príncipes herdeiros, agora chega a Picos. Na bolsa de apostas da Praça Josino Ferreira, o assunto é de quem é o dono da laranja dos ônibus. Antigamente laranja só aparecia em laranjais, hoje aparece em pés de manga, limão, jaca, e até pés de abóboras já estão produzindo laranjas.