Início Destaque Mais de 800 exames foram realizados pelo projeto da “Carreta da Saúde...

Mais de 800 exames foram realizados pelo projeto da “Carreta da Saúde da Mulher” em Picos

A ação foi desenvolvida durantes 32 dias úteis em Picos (Foto: Daniela Meneses)

O programa da Carreta da Saúde da Mulher desenvolveu atividades em Picos durante 32 dias úteis e atendeu mais de 800 pacientes, que realizaram exames de diagnóstico do câncer de mama e do colo do útero.

A coordenadora da Saúde da Mulher, Ronilce Monteiro, avaliou o trabalho que foi desenvolvido pela Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com o SESC Saúde da Mulher e ainda a Fundação Maria de Carvalho Santos.

“Foi um trabalho brilhante, de extrema importância para a população de Picos, exclusivamente da mulher. Com esse trabalho a gente vê que as mulheres de Picos estão se conscientizando e se prevenindo. Foi muito trabalhoso, mas muito gratificante, pois conseguimos êxito e abraçamos a causa. De mamografia foram mais de 800, e exames citopatológicos, cerca de 500”, disse a coordenadora.

O secretário municipal de Saúde, Júnior Santos, afirmou que os resultados que apontarem para casos positivos ou suspeitos, serão encaminhados para a Fundação Maria de Carvalho Santos, onde essas mulheres serão assistidas.

“O mais importante é que nós não estamos só detectando algum problema, nós vamos tratar esse problema. Aquela pessoa, aquelas senhoras que derem algum resultado positivo ou suspeito, a fundação já começou, desde ontem, com o dr. Lívio que faz parte da fundação também, já começou a fazer os exames e vamos fazer a biópsia desse pessoal, para confirmar ou não a malignidade e acompanhar o tratamento, dando o acompanhamento, tanto psicológico, como terapêutico”, garantiu o secretário.

O médico mastologista e voluntário da Fundação Maria de Carvalho Santos, Lívio Portela, destacou a importância do mutirão da Carreta da Mulher em detectar possíveis casos de câncer de mama de forma precoce, o que possibilita a cura da doença.

Médico mastologista, Lívio Portela

“A ação de fazer a prevenção, que é a busca ativa da doença, antes que a paciente sinta. Isso é o que traz de melhor em termo de tratamento, de menos agressividade para a paciente, redução de sofrimento, redução de custos para o Sistema Público de Saúde. Então são ações desse tipo que devem sempre ser repetidas para a gente deixar de diagnosticar aquela paciente em estado avançado”, pontuou.

A assistente social do SESC, Maria José Gomes, falou como é feito o trabalho da unidade nesses mutirões que são realizados por todo país.

Assistente social do SESC, Maria José Gomes

“Esse é um projeto itinerante do SESC, não existe só no Piauí, é no Brasil todo, a gente tem 22 unidades dessas e essa parceria se dá com o município, a gente atende os ofícios do município em contrapartida”, explicou.

O prefeito de Picos, Walmir Lima, afirmou que há a perspectiva de dar continuidade ao trabalho desenvolvido pela Carreta da Saúde da Mulher em Picos nos próximos anos.

“A gente continuar buscando, sempre que possível, serviços dessa natureza, um atendimento mais amplo e em maior quantidade e disponibilidade para as pessoas. A gente vai buscar continuar fazendo no próximo ano”, afirmou.

O encerramento das atividades e apresentação dos dados dos atendimentos realizados foram expostos nesta manhã (10) na Câmara Municipal de Picos.

CONFIRA AS ENTREVISTAS
RONILCE MONTEIRO

JÚNIOR SANTOS

MARIA JOSÉ GOMES

LÍVIO PORTELA

WALMIR LIMA