Início Colunas Panorama: Na Câmara Municipal, Padre Walmir tem oposição e opositor

Panorama: Na Câmara Municipal, Padre Walmir tem oposição e opositor

Vereadores Afonsinho (PP) e Chaguinha (PTB) Foto: José Maria Barros

Excluído

O vereador picoense Afonsinho (Progressistas) insiste em dizer que faz oposição ao prefeito Padre Walmir Lima (PT), o parlamentar alega que está sendo excluído das decisões da bancada oposicionista e que agora irá atuar de forma independente.

Cobrou coerência    

O vereador Chaguinha (PTB), novo líder da oposição picoense, cobrou do vereador Afonsinho uma postura mais enérgica em relação à atual administração. De acordo com o petebista, o discurso do progressista está a quilômetros de distância da prática.

Dividir o pão

Ao que tudo indica, o MDB picoense terá um considerável número de candidatos a vereador com densidade eleitoral equivalente. Segundo um observador da política local com livre trânsito dentro da legenda, por lá já começou a surgir desconforto. De acordo com a fonte, os postulantes esperam que a força oculta use o critério da equidade no apoio aos candidatos.

Revoltado

O ex-prefeito Gil Paraibano (Progressistas) demostrou revolta com o trabalho de fiscalização desenvolvido pelo secretário de Trânsito, Edilberto Cirilo. Segundo Paraibano, está havendo excesso nas fiscalizações, o que, segundo ele, provoca prejuízos para o município. Para Gil, se o que ele considera um arrocho continuar, os picoense voltarão a andar de bicicleta e de jumento.

Sugestão

Na cidade de Picos é possível perceber a presença de várias pessoas perambulando e dormindo pelas ruas, esquinas e praças. Pois bem, essa semana um líder comunitário da cidade disse que se um dia tiver a oportunidade de falar com o governador Wellington Dias (PT), vai lhe fazer uma sugestão, que o governador acomode os andarilhos e sem tetos nos prédios do Estado que estão ociosos após os órgãos terem sidos transferidos para ostros espaços locados em empreendimentos privados.

Foto: Reprodução

Aposta

Apostando na renovação da política picoense, assim como aconteceu no pleito do ano passado na maioria dos estados brasileiros, o advogado Frank Bezerra surge como uma alternativa na disputa pelo Palácio Coelho Rodrigues. O ex-presidente da OAB Subsecção de Picos irá assumir o comando local do Partido Verde. Será se a onda pega?

Encurralados

Em Santana do Piauí, três vereadores da bancada da oposição estão vivendo uma situação inusitada. Segundo um santanense, os parlamentares não resistiram ao convite da prefeita Maria José (Progressistas) e aderiram à base aliada da gestora. Mas após a decisão de ambos ter provocado reação negativa em suas bases eleitorais, os parlamentares fingiram que recuaram, mas na verdade estão em uma verdadeira sinuca de bico.

Retornou

Segundo um ditado popular, “o bom filho a casa torna”, foi o que aconteceu com o ex vice-prefeito de Geminiano, José de Moura Neto, “ o Biá”. Ele retornou para o grupo político do prefeito Erculano Carvalho. Biá havia votado no ex-secretário de Saúde, Manoel Borges, “o Marli”, no pleito de 2016. A adesão representa mais uma baixa no grupo do ex-prefeito Tony Borges para a eleição do ano que vem.

Prenúncio

Tem um município da região de Picos que o atual prefeito tem o compromisso de não concorrer à reeleição e apoiar um candidato pertencente ao grupo político de sua vice. Mas a rádio calçada anunciou que o gestor tem demostrado que o acordo pode não ser mantido e a relação entre os dois grupos já começa a dar sinais de trincadura.