Servidores da Saúde devem receber gratificação de até 40%

A Campanha Nacional Contra a Gripe tem início nesta quarta-feira (10) em todo país. Na primeira fase serão priorizadas crianças com idade entre 1 ano e 6 anos, grávidas em qualquer período gestacional e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto). A escolha, segundo o ministério, foi feita por causa da maior vulnerabilidade do grupo.

Na segunda fase, do dia 15 de abril a 31 de maio, todos os grupos prioritários poderão ser imunizados: profissionais de saúde, crianças de 6 meses à menores de 6 anos, gestantes, puérperas, idosos, portadores de doenças crônicas, professores, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas e funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

A supervisora de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Mariana Fontes, fala como a campanha será realizada em Picos, na zona urbana e rural, e quais postos estarão com salas fixas para realizar a imunização do público-alvo.

Supervisora de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Mariana Fontes (Foto: Daniela Meneses)

“Ela vai iniciar no dia 10 de abril e encerrar no dia 31 de maio, sendo o Dia Nacional da Vacinação no dia 04 de maio […]. Do dia 10 ao dia 31 só vão receber a vacina nos postos que possuem sala fixa, que são os postos da Aerolândia, Antenor Neiva (Centro), Belinha Nunes (bairro São José), Belo Norte, Morada do Sol, Passagem das Pedras, Vicente Baldoíno (Junco). Apenas no dia 04 de maio, que vai ser o Dia D da vacinação, todas as 36 UBSs do município vão receber a vacina”, explicou a supervisora.

Mariana reforça que este ano a vacinação não será aberta para a população fora do grupo prioritário por determinação do Ministério da Saúde.

“Eu queria pedir a compreensão da população para que as pessoas que não se enquadram nesse grupo de risco, que entendam as enfermeiras e as técnicas dos postos, porque o Ministério da Saúde ainda não libera para todos, é muito limitada essa vacinação, então pedir para as pessoas que não se enquadrarem que não insistam e tentem entender. E também fazer um apelo para as pessoas que fazem parte dos grupos de risco, compareçam às salas, porque o nosso objetivo é vacinar pelo menos 90% dessa população”, concluiu.

CONFIRA A ENTREVISTA COM MARIANA FONTES