banner2

Nesta sexta-feira (15) foi registrado o segundo homicídio de 2019 em Picos. Segundo informações do comandante do 4º Batalhão da Polícia Militar de Picos, o tenente coronel Edwaldo Viana, o crime aconteceu por volta das 17 horas e tem indícios de ser uma execução.

Cleiton Augusto “Wolverine” – Foto: Divulgação/PM

O homicídio foi registrado no bairro Morada do Sol, Cleiton Augusto, mais conhecido como Wolverine, estava na porta de casa quando foi surpreendido por quatro homens em um carro, que ordenaram que ele entregasse seu filho –que estava no seu colo – para a esposa e em seguida, ele foi alvejado por tiros, foi o que informou o comandante da PM de Picos.

De acordo com informações de funcionários da funerária que fez a remoção do corpo, a vítima tinha pelo menos 25 perfurações de bala.

“O Wolverine é um velho conhecido nosso, ele já foi preso por nós várias vezes, inclusive, a última prisão que nós fizemos foi da quadrilha dele, formada só por pessoas perigosas […], ele era assaltante, envolvido com drogas, já cometeu vários homicídios”, disse Viana.

O tenente coronel disse ainda que ele pode ter sido alvo de vingança. “O crime não compensa, eu nunca vi um criminoso viver muito, é no máximo é 29, 30 anos”.

Segundo informações policiais, Wolverine tem uma vasta ficha criminal, ele era suspeito de chefiar uma quadrilha de assaltantes que praticam roubos a chácaras e a ônibus.

Ele já havia sido preso e era apontado como um dos envolvidos na morte do vigilante noturno Lucas Lima Dias, assassinado na madrugada de 18 de fevereiro de 2017, no município piauiense de Aroazes.

O seu corpo foi levado para o Instituto Médico legal de Picos (IML) para ser periciado.

Até o fechamento dessa matéria, a polícia ainda não tinha localizado os autores do homicídio.

 

banner2