banner2

Com 44,87% dos votos válidos no segundo turno da última disputa presidencial, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) tornou-se um dos principais nomes da esquerda em âmbito nacional. Diante do desafio de mantê-lo em evidência nos próximos quatro anos, o Partido dos Trabalhadores (PT) criou o cargo de coordenador dos Núcleos de Acompanhamento de Políticas Públicas (NAPPS), que será ocupado por Haddad.

O indicativo explicitado na segunda-feira, 11 de fevereiro, impõe para um monitoramento das ações do governo Jair Bolsonaro (PSL). Como coordenador destes núcleos, o candidato derrotado nas últimas eleições irá percorrer o país e apresentar alternativas de gestão, com base nas políticas defendidas no seu programa de Governo.

Fernando Pereira

Nisso, o Piauí e o Ceará serão os primeiros destinos de Fernando Haddad. No caso do Piauí, o ex-prefeito de São Paulo tem um grande espaço para difundir suas ideias, com o auxílio do governador Wellington Dias, um dos seus principais aliados durante a campanha presidencial.

A data para a agenda de Haddad no Estado ainda não está confirmada, no entanto, a previsão é que ocorra entre março e abril. Além disso, nos dias 20 e 21 de março, o ex-prefeito irá liderar um seminário com governadores e outras lideranças de esquerda em Brasília, onde apresentará propostas alternativas às ações defendidas por Bolsonaro para a Previdência e Segurança Pública, por exemplo.

Meio Norte

banner2