banner2

O presidente Jair Bolsonaro encaminhou uma mensagem à Câmara e ao Senado avisando as duas Casas Legislativas de que estará impedido de exercer a Presidência da República nos primeiros dias da próxima semana.

O texto foi publicado em edição extra do DOU (Diário Oficial da União) desta sexta-feira (25).

“Comunica a Câmara dos Deputados/Senado Federal, que se submeterá a cirurgia, sob efeito de anestesia geral, no dia 28 de janeiro de 2019, o que, conforme atestado médico, impedirá de exercer a Presidência da República pelo período de quarenta e oito horas”, diz a mensagem.

Bolsonaro será internado no hospital Albert Einstein no domingo (27) para a realização de exames pré-operatórios. A previsão é de que ele seja submetido a um procedimento cirúrgico às 6h de segunda (28) para a retirada de uma bolsa de colostomia.

O presidente passará pela terceira cirurgia desde que foi alvo de uma facada durante ato de campanha em setembro de 2018.

O porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros, comunicou na tarde de sexta que o general Hamilton Mourão, vice-presidente, assumirá o Palácio do Planalto durante a cirurgia e nas 48 horas seguintes ao procedimento.

A expectativa é de que o presidente volte a despachar normalmente na quarta-feira (30) de um gabinete que será instalado no hospital.

O Palácio do Planalto deslocou uma estrutura para que Bolsonaro possa exercer o cargo e se comunicar com os ministros que ficarão em Brasília por meio de videoconferência.

Ele deve ficar em São Paulo por um prazo de dez dias entre a cirurgia e a recuperação.

Folha Press

banner2