Padre Walmir Lima - Foto: Reprodução/Facebook

A corrida pela sucessão ao Palácio Coelho Rodrigues deu mais um passo na última segunda-feira (15). O motivo foi lançamento da secretária municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos Maria Santana como pré-candidata à Prefeitura de Picos.

O anúncio foi feito pelo atual prefeito Padre Walmir Lima (PT) e pegou de surpresa até mesmo os dirigentes do Partido dos Trabalhadores. Segundo alguns medalhões da sigla, o tema não foi debatido dentro da legenda, embora uma das principais características para a escolha de seus candidatos seja o debate interno e em alguns casos até mesmo prévias.

Além disso, dentro da legenda fontes afirmam que tanto o prefeito quanto a pré-candidata sempre estiveram ausentes das discussões partidárias feitas pela agremiação política, além disso, também há reclamações de que Maria Santana sequer está legalmente filiada à sigla.

Na relação de filiados do Tribunal Superior Eleitoral não consta o nome da jornalista como filiada ao Partido dos Trabalhadores.

Padre Walmir e Maria Santana – Foto: Reprodução/Facebook

Fiel escudeira

No governo de Padre Walmir Lima não há um homem de confiança, mas uma mulher. A jornalista Maria Santana é vista como o braço direito do prefeito. Ela iniciou sua trajetória política na assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Educação em 2012, época em que o então vice-prefeito Padre Walmir Lima geria a pasta.

Com a renúncia do ex-prefeito Kleber Eulálio, que deixou o comando do município para assumir uma vaga no Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI), e a efetivação do atual mandatário como chefe do Executivo, a jornalista passou a fazer parte do primeiro escalão do governo.

No decorrer dos seis anos de administração petista Maria Santana ocupou os cargos de coordenadora de Comunicação, assessora técnica do Gabinete do Prefeito, e ainda as secretarias de Governo, Finanças, Cultura e de Meio Ambiente e Recursos Hídricos.