Início Destaque PM flagra mulher embriagada com bebê de quatro meses em bar

PM flagra mulher embriagada com bebê de quatro meses em bar

Reprodução
banner2

O presidente do Conselho Tutelar de Picos, Raimundo Nonato, deu informações ao Portal Grande Picos sobre uma ocorrência que o conselho atendeu nesta quarta (09), onde a polícia militar acionou o conselheiro de plantão para atender a denúncia de uma mulher que estava ingerido bebida alcoólica com uma criança de apenas quatro meses no colo.

Segundo o presidente, ela estava totalmente embriagada e será denunciada ao Ministério Público, principalmente por ser reincidente. Raimundo conta que já chegaram várias informações de que esta mãe já tem o hábito de beber com a criança no colo.

“O COPOM (Centro de Operações da Polícia Militar) entrou em contato comigo, ontem era meu plantão, informando que tinha uma mãe embriagada bebendo com uma criança em frente à Praça Josino Ferreira. Eu me locomovi para lá e quando cheguei lá, essa mãe realmente estava muito alcoolizada, estava com essa criança, onde a polícia militar teve muito problema, com essa mãe tendo resistência, sem querer entregar essa criança, mas depois de um certo diálogo, ela resolveu entregar para um vizinho, eu acompanhei esse vizinho até a residência dele para saber onde ele morava, e essa criança de quatro meses ficou sob a responsabilidade desse vizinho”, disse.

Raimundo contou ainda que o pai da criança estaria viajando a trabalho, mas retornaria a Picos ainda ontem. O casal será notificado a comparecer no Conselho Tutelar de Picos.

“Vou tomar medidas mais severas em relação a essa mãe, até porque não é a primeira vez que ela faz isso, a primeira vez que a denúncia chegou no conselho foi ontem, mas segundo os vizinhos e populares, ela já tem costume de fazer isso, de beber com essa criança, uma criancinha bem frágil, tem quatro meses. Então ela vai ter que responder por esse crime que ela cometeu”, acrescentou.

O titular do órgão destacou ainda que os pais podem até perder a guarda da criança e que será sugerido à mulher um tratamento por conta da ingestão de álcool, caso seja comprovada a dependência.

CONFIRA A ENTREVISTA COM RAIMUNDO NONATO 

banner2