banner2

Obras das laterais da BR 316, na zona urbana de Picos, estão paralisadas desde o início de dezembro. Moradores e donos de estabelecimentos comerciais que ficam localizados nas adjacências da via reclamam da atual situação da obra.

A funcionária de um restaurante que fica às margens da BR 316, Elaine Batista, relata que na última chuva, o estabelecimento foi invadido por animais peçonhentos e roedores, ela conta ainda que seus patrões têm tido prejuízos desde que a obra foi iniciada.

“Primeiro a situação dos clientes, que não têm onde estacionar, diminuiu bastante devido a buraqueira, depois da buraqueira, a situação das chuvas que alagou, só o que eu tenho que dizer é que decaiu bastante. Na última chuva que alagou tudo, esse espaço do restaurante ficou cheio de água, devido que não tinha passagem da água, aí veio cobra, veio todo tipo de bicho, fora o prejuízo”, disse.

O mecânico Francisco Eugênio descreve a situação como um descaso com a população, sobretudo com quem tem algum negócio próximo à obra. “Prejudica, porque quando vem a água dos bueiros invade os comércios […], junta mosquito da dengue e prejudica o pessoal aqui da comunidade”.

O senhor Diobson Silva relatou que seu prejuízo foi ainda maior, segundo ele, seu pai foi atropelado em consequência das alterações feitas nas vias após as obras. Ele lamenta a situação e pede celeridade ao trabalho.

“Essa obra traz hoje para Picos prejuízos incalculáveis, tanto o setor do comércio, como prejuízos financeiros, diretamente com os comerciantes, que veem suas mercadorias extraviadas por poeira, sua loja vazia, um buraco de três, quatro metros em frente do seu comércio, que dificulta a passagem dos seus clientes. Pontes de madeira improvisadas para que o pedestre faça a ultrapassagem de um lado para o outro, colocando em risco a vida das pessoas […]. No meu caso, eu tive a morte do meu pai devido um acidente ocorrido por conta da interrupção da faixa principal, desviaram o trânsito para a faixa lateral e ele foi atropelado, foi esmagado, então assim, não dá mais para aguentar para ver tanto descaso, tanta desorganização”, lamentou Diobson.

 

A nossa equipe conversou com o engenheiro e chefe de serviços do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT) do Piauí em Picos, Elvo Marton Lima, que afirmou que as obras de drenagem das laterais da BR não estão paralisadas, segundo ele, os funcionários do Dnit ainda estão em recesso e retornarão às atividades a partir da próxima segunda-feira (14), ele estima que até o mês de julho o trabalho esteja concluído.

Elvo Marton falou ainda que a empresa Multipla Engenharia, que estava responsável pela instalação do asfalto após a conclusão da obra de drenagem, foi restituída da atividade e uma nova licitação deve ser aberta para que outra empresa faça o trabalho.

CONFIRA AS ENTREVISTAS:

ELAINE BATISTA

FRANCISCO EUGÊNIO 

DIOBSON SILVA 

ELVO MARTON 

 

banner2