Início Destaque Hugo Victor é eleito para a presidência da Câmara na sessão desta...

Hugo Victor é eleito para a presidência da Câmara na sessão desta quinta (20)

banner2

Na tarde desta quinta-feira (20) foi realizada mais uma eleição para a escolha da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Picos, que elegeu o vereador Hugo Victor para mais um mandato. Entretanto, em junho deste ano, o vereador José Luís de Carvalho, o Irmão Zé Luís (PTB), já havia sido escolhido para presidir a casa.

Ações foram movidas a fim de reverter a escolha que beneficia o vereador Zé Luís (PTB) e outras para que a eleição do petebista fosse validada. A última, expedida pelo juiz titular da 3° Vara da Comarca de Picos, Geneci Benevides, determinava a anulação do pleito de ontem (20).

À equipe do Grande Picos, o vereador Hugo Victor garante que o processo transcorreu de forma legal. O parlamentar disse estar tranquilo quanto a questão.

“Bastante tranquilo em relação a isso, nós temos duas decisões judiciais e é o que eu sempre falei, decisão judicial não se discute, se cumpre. E ontem recebi mais uma decisão, levei à Procuradoria Geral da Câmara, levei à Mesa Diretora da Câmara, em análise, qualquer pessoa leiga, entende-se que a decisão maior é a do Tribunal de Justiça e não do juiz de primeira instância, com todo respeito ao magistrado, mas eu vou cumprir a decisão de segunda instância, que foi o que foi feito ontem. Então nós cumprimos a decisão liminar do desembargador, realizamos, dentro do regimento interno da Lei Orgânica, a nossa eleição e vamos tomar posse no dia 01, sem maiores problemas”, afirmou.

O outro lado    

O vereador Zé Luís também comentou sobre o assunto e afirmou que o atual presidente da câmara recebeu a notificação do juiz 3° Vara, 40 minutos antes da votação ser iniciada e mesmo assim decidiu seguir com o pleito.

“No entendimento da liminar que o juiz deu, reconhecendo a eleição que houve no dia 28 de junho. Ele foi notificado, recebeu a liminar, mas continuou com a eleição, descumprindo a decisão do juiz. Então, baseado nessa decisão do juiz, esta eleição que houve ontem, não tem nenhuma validade jurídica”, afirmou Zé Luís.

CONFIRA AS ENTREVISTAS CONCEDIDAS A ASSIS SANTOS:
HUGO VICTOR 

ZÉ LUÍS 

banner2