banner2

Apesar do tempo nublado e das chuvas que estão caindo em Teresina nos últimos dias, o período chuvoso ainda não começou efetivamente. Werton Costa, climatologista, explica que a transição entre novembro e dezembro é chamada de pré-estação chuvosa. “Em novembro as chuvas em Teresina oscilam em torno de 45mm, mas em dezembro em Teresina passa a chover mais de 100mm. Isso é bastante sintomático do aumento da entrada de umidade do Oceano Atlântico no Nordeste e toda a região. Podemos dizer que toda região, neste período, começa a ter um aumento gradual das quantidades de chuva por um aumento da nebulosidade”, explica.

Esse período também é muito marcado por chuvas mais espaçadas, o que quer dizer que podemos ter chuvas em umas cidades e outras não. Normalmente, essas chuvas são mais concentradas no sul do estado, na chamada faixa Cerradeira, que é o Sudoeste piauiense e a faixa do semiárido que é o Sudeste piauiense. Então chuvas no Sul são mais evidentes e no Norte, mais pontuais.

A expectativa é que de dezembro a janeiro essas chuvas comecem a a migram do sul para o Centro Norte piauiense. Continua chovendo no Sul, mas as chuvas efetivamente, com mais intensidade, na região da grande Teresina.

Werton Costa explica que esse é o cenário das médias históricas. “Mas estamos em um cenário muito atípico. As condições de temperatura do oceano Pacífico indicam a presença de um El Niño, que como nós sabemos não tem um bom histórico para o Nordeste. Geralmente períodos de El Niño promovem grande regularidade na distribuição de chuvas sobre a região nordestina e normalmente significa chuvas abaixo da média”, afirma.

Segundo o climatologista a boa notícia é que os principais órgãos de meteorologia do Brasil, o Instituto Nacional de Meteorologia e o INPE/CPTEC, que divulgaram agora em novembro a previsão de consenso para dezembro, janeiro e fevereiro, que indicam que o El Niño será mais fraco. “Pela previsão de consenso, as chuvas na região Nordeste ficarão entre normal e abaixo da normal em muitos municípios, porém, aqueles mais próximos da faixa litorânea, mais na região Norte, Centro Norte poderão ter chuvas acima da média, dentro do trimestre”, ressalta.

Além do trimestre ainda não há dados disponíveis sobre o restante da estação chuvosa. “O que nós podemos esperar, é que em um primeiro momento, ela será dentro da normalidade para a maioria dos municípios, embora ainda há previsão de déficit nos chamados municípios do semiárido”.

O Dia

banner2