banner2

O deputado estadual Dr. Pessoa, 71 anos, denunciou à Delegacia de Segurança e Proteção ao Idoso que está sendo vítima de violência física e psicológica supostamente praticada pela sua ex-companheira. Baseado no inquérito que apurou as denúncias, nessa quarta-feira (28), o juiz Valdemir Ferreira Santos, da Central de Inquéritos de Teresina, expediu medidas protetivas contra a denunciada.

Constam nos autos do inquérito que Dr. Pessoa foi “ameaçado, humilhado e menosprezado pela sua ex-companheira”. O deputado alega que o convívio com a ex se tornou “insuportável e perigoso” para sua integridade física e psicológica.

No inquérito Dr. Pessoa relatou, ainda, que a ex -companheira, que estaria grávida de outra pessoa, faz piadas e ataca sua honra. As supostas ações da mulher teriam abalado o estado psicológico do deputado. Ele relata, ainda, que já foi agredido fisicamente.

A Justiça aceitou o inquérito e determinou que a ex-companheira do deputado não tenha acesso à casa onde ele mora. O juiz também proibiu que a mulher se aproxime do médico, pelo limite mínimo 500 metros e vetou que ela mantenha contato com Dr Pessoa, bem como com seus familiares, por qualquer meio de comunicação;

O juiz ressalta que o descumprimento das medidas protetivas pode resultar em prisão preventiva.

Cidade Verde

banner2