banner2

O governador Wellington Dias reuniu na tarde dessa segunda-feira (26/11), secretários e coordenadores estaduais para anunciar os cortes e reformas na máquina administrativa. O secretário estadual de administração, Ricardo Pontes, afirmou ao entrar na reunião realizada no auditório da Secretaria Estadual de Cultura, que hoje são 29 secretarias estaduais e 12 coordenadorias estaduais.

Segundo ele, algumas secretarias sofrerão fusões com outras secretarias e algumas secretarias serão fundidas com coordenadorias.

Ricardo Pontes informou que a ideia é fundir a Secretaria de Trabalho e Emprego com a Secretaria Estadual de Mineração e Secretaria de Assistência Social e Cidadania (Sasc).

O governador Wellington Dias anunciou na reunião que determinou o corte de R$ 150 milhões ao ano com despesas de transporte, manutenção da máquina, o que dá em torno de R$ 14 milhões por mês. Ele disse que o orçamento do próximo ano é de R$9,5 bilhões.

“Estarei anunciando medidas nessa área voltada para a contenção de despesas, adequando a realidade do momento. Quero entrar 2019 com o custo adequado a capacidade do Estado, já que prevemos um ano muito desafiador. Isso vai exigir uma organização interna para não ter desequilíbrio”, falou o governador Wellington Dias.

Wellington Dias afirmou ainda que algumas medidas que vai anunciar não dependem do Legislativo e são “intra governo”.

“Haverá redução de despesa extra-quadro. São quadros provisórios no Estado, muitas vezes de contrato de manutenção, assistência técnica, pagamento de veículos, diárias e outras despesas. O objetivo é alcançar 2019 com uma redução de R$ 150 milhões”, adiantou.

O governador Wellington Dias informou ainda que o Orçamento 2019 é de R$ 9,5 bilhões e que o esforço é para reduzir esse montante em R$ 150 milhões.

“Estamos fazendo ajustes nesta área com dois objetivos: não apenas adequar para o programa de governo, mas também para a contenção de despesas. Essas depende de aprovação Legislativa, mas ainda não concluímos os levantamentos”, falou Wellington Dias.

“Qualquer definição é chutômetro. Na verdade não concluímos ainda a análise e ainda não tomei uma decisão sobre como vai ficar a nova estrutura. Está bem andado, estamos trabalhamos, mas não terminei”, ressaltou.

O secretário de Administração, Ricardo Pontes, informou que o governador Wellington Dias estuda a possibilidade de fusão das Secretarias de Assistência Social e a do Trabalho. Segundo ele, o grupo de trabalho que estuda a reforma administrativa apresentou várias propostas ao governador. Algumas delas, o chefe do Executivo pediu novas mudanças e outras foram mantidas. De acordo com o secretário, são 29 secretarias no Estado e 12 coordenadorias.

Ricardo Pontes confirmou que haverá fusão de secretarias com coordenadorias e vice-versa. Além da fusão da pasta da Assistência Social e Trabalho, há a intenção do governo de fundir também as secretarias de Mineração e Desenvolvimento Econômico.

“Não fechamos ainda. Faltam alguns detalhes. Estamos trabalhando em cima, já que o governador determinou considerando principalmente a nova conjuntura. apresentamos propostas, algumas eles não gostou e outras tivemos que fazer alterações”, afirmou Ricardo Pontes.

Participam da comissão que estuda a reforma administrativa integrantes da Secretaria de Fazenda, Administração e Planejamento.

Meio Norte

 

banner2