Foto: Divulgação/PRF-PI
banner2

A Polícia Rodoviária Federal de Picos realizou na sexta-feira (21) uma apreensão de madeira que estava sendo transportada de forma irregular. De acordo com informações do inspetor da PRF, Jorge Madeira, o motorista apresentou um documento falso.

A apreensão aconteceu após uma abordagem da polícia em frente ao posto da PRF de Picos.

“Ao abordar um caminhão, placa de Petrolina – PE, que transportava 47 m³ de madeira de diversas espécies, foi solicitada a documentação ao condutor e este condutor apresentou uma documentação do IBAMA falsificada. A guia florestal emitida no Pará foi falsificada para transportar a madeira”, contou.

Segundo o inspetor, a carga seguiria para a cidade de João Dourado na Bahia. O motorista foi encaminhado para a Delegacia Civil de Picos e está preso por transportar a madeira sem a documentação exigida e válida de acordo com a lei de crimes ambientais e irá responder também por apresentar documentação falsa à polícia.

“O veículo e a carga estão à disposição do IBAMA e lembrando que a PRF, na última semana, apreendeu em duas ocorrências 95 m³ de madeira cerrada que estava sendo transportada sem a devida licença válida”, acrescentou Jorge Madeira.

OCORRÊNCIAS DO FINAL DE SEMANA

Durante o final de semana na região de Picos, a PRF fiscalizou 229 veículos; foram realizados 142 testes de etilômetro; um total de 40 veículos flagrados pelos radares da PRF trafegando acima da velocidade permitida pela via; três CNHs (Carteira Nacional de Habilitação) foram recolhidas por estarem vencidas a mais de trinta dias e 18 CRLVs (certificado de registro e licenciamento de veículo) foram apreendidas; 103 notificações foram extraídas, com e sem abordagem. A PRF recolheu ainda dez veículos. O trabalho foi feito por 25 policiais de serviço nos postos de Picos, Valença e Alegrete.

De acordo com Jorge Madeira, as notificações mais recorrentes são pela falta do uso do capacete por condutor e passageiro de motocicletas, ultrapassagem em local proibido e ainda por veículos com excesso de peso.

CONFIRA A ENTREVISTA COM JORGE MADEIRA-

banner2