Início Cultura Ted Rap aborda temas sociais em festival de grafite realizado em Teresina

Ted Rap aborda temas sociais em festival de grafite realizado em Teresina

O grafiteiro picoense e ativista social, Ted Rap, participou do 3º Festival de Graffiti Ruaz, um encontro nacional que aconteceu na capital Teresina. O evento aconteceu de 17 a 19 de agosto e reuniu artistas de vários estados brasileiros, como também de outros países.

Ted abordou o tema da representatividade da mulher negra e ainda a importância da educação mesmo em situações de vulnerabilidade. Ele destacou ainda que havia um espaço reservado apenas para mulheres grafitarem.

 

“Um evento desse tipo a gente acaba misturando várias técnicas, teve gente que trabalhou o regionalismo, outros personagens, outras letras e no meu caso, eu levei uma personagem negra e deixei a minha assinatura e também fiz um outro painel que era um menino carregando livros nas costas na carrocinha de reciclagem e com a frase dizendo ‘seja pobre de dinheiro e jamais de atitude’, que na ideia da arte que eu coloquei lá, era transparecer que, embora ele trabalhasse com a questão da reciclagem, de ser uma pessoa humilde, ele estava levando livros para casa para melhorar o futuro dele”, resumiu.

Ted Rap representou nossa cidade e falou da importância de estar mostrando o seu trabalho para outros profissionais. “A maior importância que fica é desmistificar essa ideia que o grafite é vandalismo e mostrar que o grafite é beleza para a cidade. […] Foi muito bom participar do evento e representar a nossa cidade”.

Em Picos foi criado um painel para expor a luta contra a violência doméstica, o lançamento aconteceu neste mês de agosto. Ted Rap também deixou sua mensagem neste espaço.

Painel localizado no Centro de Picos

“Sempre que eu pinto na rua eu gosto de levar temas sociais. Eu sempre faço eventos aqui em Picos e sempre levo essa questão da minha arte, temas sociais para refletir mesmo.  Para pessoas que as vezes estão sentadas na praça ou caminhando na rua e quando levantar que ver uma arte minha, refletir um pouco: ‘o que é que eu estou fazendo para que a sociedade melhore’. Porque muitas vezes a gente só sabe reclamar do poder público, reclamar das pessoas e a gente mesmo acaba não fazendo nada para melhorar”, finalizou.

 

CONFIRA A ENTREVISTA COM TED RAP-