banner2

A dona de casa Antônia Pereira de Sousa procurou a redação do Grande Picos para denunciar o atendimento na Secretaria de Saúde de Picos. Segundo ela, mesmo com uma solicitação de exame de caráter emergencial, ela não consegue a guia de encaminhamento para o procedimento que ela necessita.

A dona de casa disse ainda que funcionários da pasta estariam priorizando pessoas que não estavam na fila para marcação de exames, colocando essas pessoas na frente de quem esteva na espera.

“Eu cheguei na secretaria para pegar uma guia para eu ir para a clínica fazer, estava marcado o exame, quando cheguei lá, disseram que não tinha mais [vagas]. Chegou os amigos deles [servidores da secretaria], e eles pegam [a guia de exames] dos amigos e eles fazem [a marcação] e os que estão necessitando, eles não estão fazendo, como o meu, uma ressonância que é para tirar um caroço do seio, uma tomografia e uma mamária e quando chega lá, eles dizem ‘não tem’ e só pegando os exames dos amigos as escondidas e fazendo e passando a gente para trás, lesando”, afirmou.

A secretária municipal de Saúde, Valéria Albuquerque, falou que em Picos há poucas clínicas habilitadas para fazer os exames de média e alta complexidade, aumentando o tempo de espera dos pacientes para fazer a marcação.

A gestora disse também que a secretaria atende mais de 40 municípios da região, o que aumenta ainda mais a fila de espera. Sobre a marcação de exames, Valéria negou que pessoas estejam sendo priorizadas.

“Com relação à denúncia de funcionários alterar a ordem da realização dos exames, isso não procede, porque tudo é feito via sistema, através de médicos auditores, além disso, o sistema é regulado pela Secretaria de Estado e fiscalizado pelos demais órgãos, como o Ministério Público, conselhos e outros”, finalizou a secretária.

CONFIRA OS ÁUDIOS
ANTÔNIA PEREIRA DE SOUSA-

VALÉRIA ALBUQUERQUE-

banner2