(Foto: Divulgação PM)
banner2

Na semana passada, um trio pernambucano suspeito de assaltar instituições financeiras no Piauí foi preso,após abordagem da Polícia Militar piauiense (PM-PI) constatou que o grupo estava num carro roubado, modelo S-10. No último domingo (29/04), um quarto indivíduo, identificado como Francisco Graciano de Lima e natural do Ceará, foi preso na região de Castelo do Piauí e Buriti dos Montes, divisa com o Ceará. Na ocasião, um delegado cearense, irmão do acusado, mediou as negociações, temendo pela vida do mesmo.

“Nós mantivemos o cerco no local onde tombaram uma caminhonete Hilux, na divisa com o Ceará, no município de Buriti dos Montes. Nossos policiais ficaram lá, durante todo esse período, nas matas, em campana. O cerco estava muito forte, quando teve essa oportunidade. Apareceu um indivíduo que se identificou como delegado do Ceará e irmão do rapaz. Temendo pela vida dele, em um possível confronto com a polícia, interviu”, disse o coronel Márcio Oliveira, coordenador do Bope, em entrevista à TV Meio Norte.

PMs do Bope, da Força Tática de Campo Maior, da Companhia de São Miguel do Tapuio e do GPM de Castelo do Piauí ainda estão na região, à procura de mais dois suspeitos. A operação conseguiu apreender dois coletes, um fuzil, munições e equipamentos para explosivos, o que reforça a tese das autoridades a respeito de ataques a bancos no Piauí. “Material que confirma uma quadrilha especializada na modalidade ‘Novo Cangaço’”, completou o coronel.

O coronel não pode adiantar como o delegado cearense, que se identificou como irmão de Francisco, soube da situação do suspeito, mas esclareceu que ele foi um dos pontos chave da negociação. “No Piauí, a determinação do comandante, é que a gente vá para cima e insista nas abordagens”, concluiu o policial militar.

ENTENDA

Claudenor Morais de Lima, José Romildo Pinheiro Barbosa e Tarcísio Barbosa Fonseca foram apresentados na sede do Greco, na manhã da última quinta-feira (26/04), acusados de integrarem uma quadrilha especializada em assaltos a bancos no Piauí. As informações foram dadas pelo delegado Willame Moraes ao OitoMeia. Na ocasião, uma grande quantidade de munição, três armas de fogo e coletes a prova de bala foram apreendidos. Outros continuam foragidos na região de Castelo do Piauí.

(Foto: Reprodução TV Cidade Verde)

Os bandidos roubaram carros em Pernambuco e nas cidades piauienses de Juazeiro do Piauí e Castelo do Piauí. Seguindo fuga para o Ceará, houve um confronto com a Força Tática da região, mas não foi possível fazer a captura dos suspeitos. “De acordo com os interrogatórios deles, eles vieram ao estado exclusivamente para fazerem ataques às instituições financeiras”, explicou o coordenador da Greco.

A Polícia informa que é cedo para relacionar o grupo com outros assaltos a bancos ou explosões contra caixas eletrônicos, mas que as investigações continuam e que os presos ficarão à disposição da Justiça. “Não houve roubo, mas teve ação preventiva do Greco, pois a meta deles era sair do Piauí com pelo menos R$ 1 milhão”, concluiu.

banner2