W. Dias visita barragem em José de Freitas (Foto: Nataniel Lima/OitoMeia)

O governador Wellington Dias (PT) esteve m Barragem do Bezerro na manhã desta quarta-feira (11/04) para ver de perto a situação que se encontra o sangramento da barragem. Em entrevista, Dias disse que a equipe que trabalha para controlar a força da água tem conseguido diminuir a pressão, o que pode evitar maiores prejuízos. “O nível da Barragem já baixou em torno de 59 cm, mais ou menos. Era o que almejávamos”, destacou o petista.

Wellington comemorou a situação, mas entende que muito deve ser feito ainda. “Aqui o que se fez foi reduzir a pressão da água. O que sairia todo pelo sangradouro, por um ponto, passa a sair para mais de um. Isso para evitar que a força e a velocidade pudessem causar estragos maiores”, completou o governador.

A partir desse controle, os engenheiros poderão fazer uma radiografia da parede da barragem e a partir daí tomarão a decisão para saber como farão a intervenção. “Como se faz a concretagem, as medidas necessárias para a proteção das famílias, não só para esse inverno, mas para outros prováveis situações”, ressaltou Dias.

Estão trabalhando na situação da Barragem do Bezerro o Governo do Estado, através dos órgãos Bombeiros, Polícia Militar, Idepi, Seinfra, Defesa Civil, Segurança Pública, além da Guarda Municipal e o Exército Brasileiro.

Desde o último domingo (8), medidas estão sendo tomadas para o controle da situação. Além de barrar o vazamento e evacuar a população ribeirinha, o escoamento da água para municípios vizinhos está sendo providenciada pelos órgãos responsáveis e intervenções nas outras cidades também estão sendo feitas.

“Vamos ter muitas estradas danificadas. Já estão. E o inverno prossegue. A tendência é de chuvas ainda em abril, normalmente mais mansas em maio e junho O lado bom é que já aliviou mais a parte Sul. E agora os estragos relacionados à situações de barragens e estradas, algum ponte, enfim… estão sendo trabalhados. Esse trabalho integrado permite que a gente possa somar e dividir responsabilidades”, ponderou Wellington.

SITUAÇÃO SOB CONTROLE

Segundo o diretor geral do Instituto de Desenvolvimento do Piauí (Idepi), Geraldo Magela, a situação está sob controle, mas reconhece que ainda há riscos de rompimento. “São bem menores, mas vamos permanecer atentos. Esse trabalho que fizemos, de rebaixamento do sangrador, funcionou bem. Diminuiu consideravelmente o volume da barragem. Mesmo com as fortes chuvas que vem chegando”, destacou o diretor.

A água está saindo pelo caminho normal, de acordo com Magela. “Só fizemos rebaixar o nível do sangradouro. Mas está sangrando pelo mesmo local. Que estaria caso não estivesse feito”, concluiu.

Fonte: Oitomeia