banner2

O programa Bolsa Atleta Piauí, que será retomado em 2018, beneficiará 70 atletas de modalidades inviduais e coletivas, além dos técnicos, ao longo do ano. O projeto foi pauta da reunião entre o governador Wellington Dias e o presidente da Fundação de Esportes (Fundespi), Paulo Martins.

O projeto que prevê a retomada do Bolsa Atleta foi encaminhado pelo governo à Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) e deve ser aprovado até fevereiro. “A forma que temos de permitir que esses atletas tenham as condições de treinamento, medicamento e deslocamento é com uma bolsa mensal. Com a reativação do programa, cerca de R$ 600 mil estarão à disposição neste ano”, pontuou Wellington.

O valor deverá ser usado para cobrir gastos referentes à alimentação, educação, assistência médica, odontológica, psicológica, nutricional, fisioterapia, transporte, para participar de competições, aquisição de material esportivo, entre outras coisas. Além disso, são estabelecidas várias condições que o atleta precisa seguir e o não cumprimento delas pode acarretar no fim do benefício.

Os competidores terão seus resultados avaliados por uma comissão de nove pessoas, que incluirá diretores da Fundespi e representantes do Conselho Regional de Educação Física, Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e federdações esportivas. A análise será feita de acordo com uma tabela que atribui pontos para cada conquista. Menor renda familiar, estudar na rede pública e ter maior idade servirão como critérios de desempate, se necessário.

O objetivo do Bolsa Atleta é valorizar e beneficiar atletas e técnicos representantes do estado do Piauí em competições internacionais, nacionais, regionais, estaduais e municipais, prioritariamente em modalidades olímpicas e paraolímpicas reconhecidas pelo Comitê Olímpico Brasileiro ou pelo Comitê Paraolímpico Brasileiro, sem prejuízo da análise e deliberação das demais modalidades reconhecidas pelo Ministério do Esporte.

Além do Bolsa Atleta, a pretensão é fazer com que a Fundespi chegue a todos os municípios do estado. “Para tanto, providenciaremos a aquisição de equipamentos de variados esportes. Pretendemos ainda trabalhar fortemente as academias e concluir o projeto dos estádios. A ideia que cada município possua um estádio ou uma quadra de futebol”, disse o presidente Paulo Martins.

Cidade Verde

banner2