Piauí receberá US$ 16 milhões da ONU para produção no semiárido

Piauí receberá US$ 16 milhões da ONU para produção no semiárido

Foto: FIDA/Manuela Cavadas

publicidade_Pivel-GIF

Representantes do Governo do Piauí e do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) se reuniram no final de maio para revisar os termos da cooperação do Projeto Viva o Semiárido (PVSA). A iniciativa já recebeu 90 milhões de reais da agência da ONU e vai receber mais 16 milhões de dólares, segundo o governador Wellington Dias.

O PVSA busca fortalecer a base produtiva de comunidades agrícolas, estimulando a geração de renda no meio rural. Mais de 2 mil famílias já são beneficiadas.

“São 16 milhões de dólares mas já com um outro contrato de 30 milhões nesse mesmo formato. A expectativa é que em 2018 possamos fazer um contrato maior”, disse Wellignton. De acordo com o representante do FIDA, Hardi Vieira, já são mais de 150 planos de negócios produtivos aprovados no estado.

O governo do Piauí prevê a utilização dos novos recursos liberados pelo FIDA para o aproveitamento hídrico do Rio Piauí, a partir da Barragem do Jenipapo. Segundo Wellington Dias, o objetivo do projeto da barragem é conciliar a produção de piscicultura, os usos para a irrigação e a recuperação ambiental na bacia e nos barramentos dos municípios da região banhados pelo curso d’água.

Atualmente, o programa está presente em 89 municípios dos territórios Vale do Sambito, Vale do Rio Guaribas, Vale Chapada do Itaim, Vale do Rio Canindé e Serra da Capivara. Uma das frentes de atuação do PVSA é a capacitação da juventude do campo, formando professores para alcançar cerca de 12 mil alunos da rede estadual.

VIAGORA

banners-3-aprovacoes-medicina-2017-sites

Comentários Facebook