PANORAMA: Indicação para Secretaria de Saúde estremece PTB picoense

PANORAMA: Indicação para Secretaria de Saúde estremece PTB picoense

Nerinho, Padre Walmir, Edilson Carvalho e Getúlio Alves - Foto: José Maria Barros

publicidade_Pivel-GIF

Trincou
Comentários de bastidores dão conta de que a relação política entre o vice-prefeito Edilson Carvalho e o deputado Nerinho, ambos do PTB, não é mais a mesma de meses atrás. O motivo seria a indicação para a Secretaria Municipal de Saúde. É que enquanto o deputado defendia a indicação do ex-prefeito Zé Neri para o posto, Carvalho emplacou sua esposa, Socorro Carvalho. O irônico é que o romeiro, ainda durante os discursos inflamados da campanha, afirmava que o petebista era o mais fiel dos seus seguidores. Pelo visto, nem tanto assim.

Vidente
E ainda falando no ninho petebista, já há quem aposte que o mal-estar dentro da legenda tem algo a ver com as Eleições de 2018. E aí, será que vai ter surpresa? De acordo com um analista metido a vidente, vai ter muito caroço nesse angu. É esperar para ver.

De boca fechada
O vereador Simão Carvalho (PSD), que sempre gostou dos microfones, ultimamente anda numa timidez sem tamanho. Segundo alguns colegas, Carvalho está receoso em justificar o voto em branco na eleição para Mesa Diretora da Câmara Municipal.

Simão Carvalho - Foto: Reprodução
Simão Carvalho – Foto: Reprodução

Bom Samaritano
O secretário municipal de Governo, Wellington Dantas (PT), mais uma vez foi para o sacrifício em nome do partido. Quando o ex-prefeito Kleber Eulálio passou o comando do Palácio Coelho Rodrigues para o então vice-prefeito Walmir Lima (PT), que montou sua equipe, Dantas tinha indicado a pasta da Cultura, mas teve que ceder para que o grupo do deputado Pablo Santos fosse acomodado.

Bom Samaritano II
Agora, depois de eleito o vereador mais votado nas últimas eleições municipais, o petista até recebeu incentivo de setores do partido para pleitear a presidência da Câmara, mas acabou recuando em nome da governabilidade e por último deixou o parlamento e abriu espaço para acomodação da primeira suplente da coligação, a peemedebista Creusa Nunes.

Tiro curto
Reeleito vereador no município de Sussuapara, o popular Pedro da Coca (PMDB) surpreendeu seus eleitores na última semana: o homem renunciou ao mandato quatro dias após ser empossado no cargo. O curioso é que enquanto muitos movem céus e terras para conquistar um mandato parlamentar, o empresário entrega um de bandeja para o primeiro suplente.

O que é que há?
Embora afirme veementemente que sua relação política com empresário Araujinho (PSD) não está rompida, o prefeito Walmir Lima (PT) não contemplou o grupo do empresário na sua equipe de governo. O único integrante do partido a ocupar algum cargo na gestão petista é o suplente de vereador Filomeno Portela, nomeado para a pasta do Meio Ambiente. O prefeito alega que a nomeação se deu em reconhecimento à importância e ao desempenho de Filó nas últimas eleições.

15909042_1145740325545989_1633342956_o-640x623Sem Vaga
Segundo um petista da periferia da legenda, pegar uma brechinha na atual gestão está mais difícil do que entrar num trem bala em movimento. Ele explica que os companheiros não são bem vistos nas pastas que estão sendo ocupadas pelos partidos aliados. E como o espaço da legenda foi reduzido, ele acredita que muitos ficarão pelas sarjetas.

Sobrou para os camaradas
Na composição do secretariado da administração do prefeito Walmir Lima (PT), o PCdoB perdeu a secretaria de Meio Ambiente, que era gerida pelo advogado Glauber Silva. O comunista foi nomeado para chefiar o setor de Licitações, porém, segundo uma fonte, esse não era o posto esperado pelo ex-secretário. Ao que tudo indica, o camarada saiu frustrado.

Glauber Silva - Foto: Reprodução
Glauber Silva – Foto: Reprodução

Obstáculos
Em Monsenhor Hipólito foi muito mais fácil para o prefeito Zenon Bezerra (PSB) vencer a eleição do que tomar posse. Pois não é que o local marcado para a solenidade estava ladeado de pregos que danificaram os pneus de vários carros dos convidados, inclusive do próprio gestor.

Bom exemplo
A professora e empresaria Iris Moreira (PP), que se elegeu como vereadora mais votada do município de Valença do Piauí, com 889 votos, anunciou que vai abrir mão se seu salário como membro do legislativo até 2020. Segundo a parlamentar, o salário será destinado a instituições sociais. Ela ainda prometeu prestar conta mensalmente à sociedade. Imagina se outros seguissem o exemplo.

Vereadora vai doar todo o salário - Foto: Reprodução
Vereadora vai doar todo o salário – Foto: Reprodução

A Coluna Panorama é assinada pelo jornalista Assis Santos, formado em Rádio e TV pelo Instituto ComRadio do Brasil e Coordenador do Departamento de Jornalismo do Sistema de Comunicação de Picos – SCP.

publicidade_Pivel-GIF

Comentários Facebook