Piauí recebe R$ 44,7 milhões para sistema prisional

Piauí recebe R$ 44,7 milhões para sistema prisional

Secretário de Justiça do Piauí, Daniel Oliveira - Foto: Reprodução

O Piauí é um dos estados contemplados pela liberação de R$ 1,2 bilhão do governo federal para o Fundo Penitenciário Nacional. O estado vai receber através da Secretaria de Justiça R$ 44,7 milhões para investir na melhoria do sistema prisional. Os recursos serão utilizados na construção, reforma e aprimoramento estrutural dos presídios piauienses, contribuindo para a diminuição do índice de superlotação das unidades.

O secretário de Justiça, Daniel Oliveira, explicou que nos planos estão a construção da cadeia pública em Parnaíba, com capacidade de 600 vagas e do Centro de Detenção Provisória de Oeiras, com capacidade de 204 vagas. Juntos, os dois projetos somam R$ 31,9 milhões. Ele acrescentou ainda que uma ampla articulação foi realizada durante 2016 pelo Governo do Estado até a liberação dos recursos.

Para o secretário estadual de Justiça, Daniel Oliveira, o grande objetivo do processo de reestruturação do sistema prisional do Piauí vai além da modernização. “Estamos conscientes que o trabalho de construção de presídios é fundamental, mas também vamos humanizar ainda mais as condições do sistema prisional do Piauí. Certamente, demos um salto importante com a liberação dos recursos e, agora, a nossa missão é também aperfeiçoar mecanismos de reintegração social das pessoas privadas de liberdade e egressos”, afirma o gestor.

Outros R$ 12, 8 milhões serão utilizados na compra de novos veículos, equipamentos de segurança para agentes penitenciários e de aperfeiçoamento do sistema de rádio comunicação. Com isso, vai aproximar ainda mais a interligação entre os presídios, polícias Militar e Civil, dentre outros órgãos que também atuam com a manutenção da segurança pública.

Para o governador Wellington Dias, políticas públicas também serão direcionadas para todas as mulheres e gestantes no sistema penitenciário. “Vamos trabalhar projetos e ações de proteção para as presidiárias e também grávidas, com o objetivo de que elas possam ter seus filhos em um local adequado e digno. Pensamos em uma reestruturação que também valoriza a humanização no sistema prisional”, declara o governador.

Portal O Dia

 

TELKI-PNEUS-728X90-2016[1]

Comentários Facebook